Home
quinta-feira, 19  de junho de 2008|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 
 Home >> Notícias
SP-Americana dá exemplo na proteção aos animais
quinta-feira, 19 de junho de 2008

Patrícia Azevedo

(17/06/2008) - Vem de Americana o exemplo de como deve ser conduzida a política de proteção aos animais, que apresenta uma série de falhas em Campinas. Diferentemente do CCZ, lá não há problema de superlotação dos canis, os cães estão fortes e há uma política de incentivo à adoção de animais. Quem acessa o site da Prefeitura já vê um link com as informações necessárias. Com o slogan Adote um Amigo, a Administração municipal distribuiu panfletos e veiculou propagandas na televisão e em outdoors. “Além disso, protecionistas (pessoas que atuam em defesa de animais) vêm até o canil, tiram fotos dos cachorros e divulgam em sites e jornais”, afirma a veterinária responsável pelo Núcleo de Controle de Zoonoses (NCZ), Aneli Marques Neves.

No site, a pessoa interessada em adotar um cachorro recebe informações sobre como deve proceder, além de orientações sobre posse responsável. “O tempo de vida médio de um animal é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados”, informa o comunicado. Outra sugestão para a adoção é a de estudar as características e as necessidades da espécie escolhida, como raça, tamanho e espaço físico necessário. “Forneça abrigo e alimentos adequados, vacine e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove e exercite-o. Zele pela saúde psicológica do animal, dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele”, completa o comunicado.

Qualquer cachorro que esteja sob guarda do NCZ e seja doado é castrado e recebe um microchip para a identificação. “Só doamos cachorros castrados e chipados, que é uma forma de determinar a posse responsável”, afirma a responsável pelo canil, Patrícia Cristina Mattos.

Desde dezembro passado, todos os cães do NCZ passaram a receber o chip de identificação. Entre os vários benefícios do mecanismo, destaca Patrícia, estão a identificação em caso de roubo, abandono e maus-tratos. “Quando um animal com chip é abandonado, o dono é autuado e paga multa”, explica a veterinária. A microchipagem de animais estabelece uma integração entre o NCZ com clínicas veterinárias e organizações não-governamentais (ONGs).

Para evitar que os animais procriem e aumentem as situações de abandono, Americana incentiva a castração de cães e gatos. Quem tem animal em casa também tem direito à castração, que é feita de forma gratuita. “O interessado tem de procurar o posto de saúde perto de casa e preencher uma ficha, que será encaminhada para o NCZ”, afirma Patrícia. Um grupo de veterinários voluntários e de estudantes de veterinária trabalha em conjunto com o NCZ nessa operação.

Leia matéria completa na edição desta terça-feira (17/06/2008) do Correio Popular


 


Fonte:
www.cosmo.com.br

Veja outras notícias
RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |